Facebook
Cinco Miligramas de Misantropia

Angra – Cycles of Pain

Angra - Cycles of Pain

Sinceramente não sei o que os mais catedráticos esperavam do Angra. A banda sempre foi capaz de entregar mais do mesmo desde a saída do André Matos no final dos anos 90.

Em Cycles of Pain, terceiro trabalho de estúdio com o fantástico Fabio Lione nos vocais, o Power Metal muito bem feito da banda, agora está com cara do projeto Athena do italiano, isso nas primeiras duas faixas: “Ride into the Storm” e “Dead Man on Display”, o que deixou um pouco mais palatável esse novo trabalho. E com certeza agradará os fãs tradicionais do Power Metal espadinha temperado com molho de bumbos duplos em alta velocidade, mas felizmente sem os solos mirabolantes do Kiko Loureiro.

O Angra sempre foi uma banda fora da curva no quesito criatividade, o que fica latente nas participações especiais deste disco e em faixas mais melódicas e que não seguem tanto a cartilha do Power Metal europeu, como a canção “Tide of Changes – Part II”, que conta com a participação bem discreta da cantora Vanessa Moreno, uma ilustre desconhecida tanto do público rock quanto dos fãs de MPB.

Na sequência outra participação especial, mas desta vez GIGANTE: Lenine, que talvez seja o último grande nome da MPB dos últimos 25 anos. Agora sim a coisa fica séria e ganha ares de “disco foda”. Em “Vida Seca” Lenine dá um banho de interpretação cantando em português. Arrepiante! Uma pena que o músico de Recife canta pouco mais de 1 minuto da canção. E Fábio Lione entra cantando em inglês com seu já costumeiro talento absurdo e injeta ainda mais dramaticidade para a faixa.

Misturando a pompa do Power Metal batido da banda com solos muito criativos, a faixa e o refrão contagiante de “Gods of the World” tem seus méritos. Já a faixa que batiza o décimo trabalho de estúdio do grupo começa como uma baladinha linda e ganha belos contornos progressivos e resgata a linha melódica da banda e a música encerra com uma “pompa” com vozes em coro ao fundo, lindíssimo. Ponto alto do trabalho.

Incorporando ares tribais “Faithless Sanctuary” resgata a atmosfera Holy Land e mantém o bom nível nessa metade do disco. Mas parece que o Angra quer mais e continua nessa vibe com as batidas tribais e a levada MPB, e voltam com a Vanessa Moreno em “Here in the Now”. A cantora participa de forma discreta novamente.

E o disco fecha com uma paulada Power Metal: “Generation Warriors”, que pra mim o melhor dessa música é o solo mais maduro e nada performático e a voz de Fábio Lione. Depois o disco fecha com a atmosférica e pomposa “Tears of Blood”, que conta com a participação de alto gabarito da cantora Amanda Somerville. Nessa faixa, Fabio Lione ainda arrisca com louvor cantar como um Pavarotti. MUITO BOA a faixa.

Pontos para considerar desse disco:

Após cinco anos sem gravar e com a saída bem saudável do Kiko Loureiro, o Angra conseguiu ficar menos mirabolante e ter mais cara de banda. Os solos estão muito bons, o que pode agradar novos fãs e trazer de volta os antigos, como eu, que estavam de saco cheio de ouvir o Kiko Loureiro vender seus workshops e cursos nos discos da banda.

O baterista Bruno Valverde pode ser excelente, mas é chato! Já o guitarrista Marcelo Barbosa caiu como uma luva para a banda e fez toda a diferença! Parece que o Fabio Lione está mais à vontade com o Angra.
O guitarrista Rafael Bittencourt, único membro original do grupo, e o baixista Felipe Andreoli mantiveram as suas qualidades intactas. E seguraram bem toda a bronca para manter a banda nos trilhos.

Jornalista Filipe Souza - Cinco Miligramas de Misantropia

Filipe Souza

Editor / Jornalista Responsável

MTB32471/RJ

👽 Gateiro, thelemita, amo a cultura hindu;
👽Converso sobre aliens, esoterismo, Google Ads e receita de bolinho de chuva!
📀Colecionador de LPs, CDs, Livros e histórias;
🤘 Ah! E metaleiro;
🃏Jogo uns tarôs de Crowley;
– Jornalista, designer e Workaholic;
– Produtor de conteúdo e apresentador do canal Cinco Miligramas de Misantropia;
– Amo cozinhar e degustar cervejinha artesanal;

Faixas:

01. Cyclus Doloris
02. Ride into the Storm
03. Dead Man on Display
04. Tide of Changes – Part I
05. Tide of Changes – Part II
06. Vida Seca
07. Gods of the World
08. Cycles of Pain
09. Faithless Sanctuary
10. Here in the Now
11. Generation Warriors
12. Tears of Blood

Angra - Cycles of Pain

Formação:

  • Fabio Lione – Vocal
  • Rafael Bittencourt – Guitarra
  • Marcelo Barbosa – Guitarra
  • Felipe Andreoli – Baixo
  • Bruno Valverde – Bateria

Curta e compartilhe essa misantropia