Facebook
Cinco Miligramas de Misantropia

Hammurabi lança “Numbers”: novo álbum propõe reflexões sombrias com números de morte

Hammurabi lança "Numbers": novo álbum propõe reflexões sombrias com números de morte

Banda mineira completa 18 anos e apresenta disco com inéditas, bônus e participações especiais

Em seu 18º ano de existência, a banda mineira Hammurabi comemora sua maioridade musical com o lançamento do álbum “Numbers”. Fundada em 2006 por Daniel Lugondi e Críslei Rodrigo, a banda continua a sua trajetória no cenário do death/thrash metal, agora com um novo disco que aborda temas sombrios e reflexões profundas sobre a mortalidade.

Lançado pela Tiamat Records, “Numbers” já está disponível em todas as plataformas de streaming. O projeto teve início durante a pandemia, idealizado pelo tatuador paulistano Ricardo Ximenes (Raijin Tattoo) e amadurecido com a colaboração do experiente baterista Maurício Magaldi (VersOver, Thanatus). Mesmo com a distância intercontinental, a produção foi inteiramente realizada por Lugondi, incluindo mixagem e masterização, demonstrando um grande domínio das tecnologias atuais que permitem a criação musical colaborativa à distância.

Reflexões sobre a mortalidade

O álbum “Numbers” explora diferentes contextos onde os números se tornam sinônimos de morte. Faixas como “500K” abordam a trágica marca de 500 mil mortes na pandemia, enquanto “A City Covered in Mud” rememora o desastre de Brumadinho, onde um deslizamento de lama ceifou mais de 200 vidas. Essas narrativas são intercaladas com a sonoridade intensa do death/thrash metal, característica da banda.

Daniel Lugondi comenta: “‘Numbers’ é um grande marco na história da banda, pois retrata não somente as grandes mazelas da nossa sociedade como também remonta cenários que não concebi na minha infância, como morte e racismo. É uma oportunidade ótima para quem amadureceu, tanto intelectualmente quanto musicalmente – ao lado de um cara igualmente antenado como o Maurício – expor isso em forma de arte!”.

Homenagens e participações especiais

Além das faixas inéditas, o álbum inclui bônus especiais, destacando-se uma homenagem à banda Sepultura, uma das maiores influências do Hammurabi. A faixa “Propaganda” foi gravada em celebração aos 30 anos do álbum “Chaos A.D.” do Sepultura. Outra homenagem, “Refuse/Resist”, conta com a participação especial de Rafinha Moreira (Sacrament, Panzer) para a Amazing Sessions, canal da loja Amazing Guitars em São Paulo.

Outro destaque é “State of War”, a faixa mais rápida da banda com apenas 1 minuto de duração, nascida da participação de Lugondi no Extreme Jam 2023. A música aborda a recente invasão de Israel à Palestina e foi produzida pelo canal do baterista Maurício Weimar, eleito baterista do ano de 2023 pela Drumeo.

Tracklist de “Numbers”

  1. 500K (8:00)
  2. One City Covered in Mud (8:07)
  3. Black Cries (6:31)
  4. 4 (My First Meeting with Death) (6:11)
  5. MMXXI (5:38)
  6. Propaganda (Sepultura Cover – Chaos AD 30th anniversary) – (3:34)

Bônus:

  1. MMXXI (Pandemic Version) – (5:38)
  2. State of War (Extreme Jam 2023 – feat. Mauricio Weimar) – (1:00)
  3. Refuse/Resist (Sepultura Cover for Amazing Sessions) – (3:22)

“Numbers” é um convite para refletir sobre as grandes tragédias humanas, embalado pelo som pesado e intenso do Hammurabi. A banda, que se mantém relevante e inovadora, continua a marcar presença no cenário musical brasileiro e internacional, agora com um trabalho que une experiência, tecnologia e uma profunda sensibilidade artística.

Ouça nas plataformas de streaming: Hammurabi – Numbers

Site oficial: Hammurabi

Siga nas redes sociais:

Jornalista Filipe Souza - Cinco Miligramas de Misantropia

Filipe Souza

Editor / Jornalista Responsável

MTB32471/RJ

👽 Gateiro, thelemita, amo a cultura hindu;
👽Converso sobre aliens, esoterismo, Google Ads e receita de bolinho de chuva!
📀Colecionador de LPs, CDs, Livros e histórias;
🤘 Ah! E metaleiro;
🃏Jogo uns tarôs de Crowley;
– Jornalista, designer e Workaholic;
– Produtor de conteúdo e apresentador do canal Cinco Miligramas de Misantropia;
– Amo cozinhar e degustar cervejinha artesanal;

Curta e compartilhe essa misantropia